domingo, 28 de março de 2010

Eduardo Bomfim confirma candidatura com desincompatibilização

Repercute no meio político e na imprensa a desincompatibilização do presidente da Fundação Municipal de Ação Cultural de Maceió, Eduardo Bomfim, pré-candidato ao Senado pela frente de partidos de sustentação do governo Lula.
Eduardo Bomfim apresentou ao prefeito Cícero Almeida o pedido de afastamento do comando da Fundação Municipal de Ação Cultural de Maceió, na última sexta-feira, 26/03.

Numa reunião que durou aproximadamente uma hora e quinze minutos, Cícero Almeida recebeu o secretário de cultura do município para uma pauta exclusivamente política. Bomfim confirmou oficialmente para o prefeito a intenção manifestada anteriormente, de afastar-se do comando da Fundação Cultural para assumir a tarefa de ser candidato ao Senado. O prefeito reafirmou que entendia e achava importante a decisão de Bomfim.

Com sua desincompatibilização, Eduardo Bomfim confirma sua pré-candidatura ao Senado, na frente de partidos que terá como candidato ao governo do Estado o ex-governador Ronaldo Lessa. O que vem sendo chamado pela imprensa de chapão, enfrentará o candidato à reeleição, o atual governador do PSDB, Téo Vilela, e garantirá o palanque em Alagoas para a candidata à reeleição do presidente Lula, a ministra Dilma Roussef.

As duas candidaturas ao Senado na chapa de Ronaldo Lessa ainda não estão definidas, tendo sido apresentados como pré-candidatos o senador Renan Calheiros, o presidente estadual do PCdoB, Eduardo Bomfim, o deputado federal, presidente estadual do PP, Benedito de Lira e o delegado federal Pinto de Luna, pelo PT.

Eduardo Bomfim declarou que considera todas as candidaturas legítimas. Ao concretizar seu pedido de exoneração da presidência da Fundação Municipal de Cultura de Maceió, antes do prazo final exigido pela legislação eleitoral, apresentou um sinal claro para todas as forças que compõem a frente, de que tem firme propósito de concretizar sua candidatura.

Eduardo Bomfim afirmou estar preparado para a batalha eleitoral, que se revestirá de importância especial neste pleito, quando se definirão os rumos para a nação, assim como para Alagoas. “O povo escolherá entre o projeto fracassado, inclusive internacionalmente, com a grave crise que assolou o mundo, do neoliberalismo, do estado mínimo, capitaneado no Brasil pelo PSDB, ou dar continuidade e aprofundar o projeto nacional-desenvolvimentista que vem sendo levado a cabo pelo governo Lula, com o apoio dos partidos que vem compondo essa nossa frente aqui em Alagoas”, acrescentou.

Concluiu afirmando que sua candidatura tem esse caráter, lutar ao lado de Ronaldo Lessa e das demais lideranças do estado, pela vitória tanto nacional como estadualmente, desse projeto de desenvolvimento, soberania e justiça social.

Ao se divulgar a notícia da desincompatibilização do secretário municipal de Cultura de Maceió, grande foi a repercussão no mundo político em Alagoas.

De Maceió, Selma Villela.

0 comentários:

Postar um comentário

Busca

Receba por email

Perfil

Minha foto
Ex-diretor da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) e ex-presidente da União da Juventude Socialista (UJS) de Alagoas. Atual militante e presidente do Comitê Municipal de Maceió do Partido Comunista do Brasil, PCdoB.
Tecnologia do Blogger.

Seguidores