segunda-feira, 28 de março de 2011

Comemoração aos 89 anos do PCdoB na Câmara de Maceió

O Partido Comunista do Brasil (PCdoB) deu início hoje às comemorações dos 89 anos da sigla, em uma sessão solene que teve início às 16h na Câmara Municipal de Maceió. A data foi representativa: 25 de março é a data da fundação do partido em 1922. Na ocasião, militantes e dirigentes do partido falaram sobre conjuntura atual e lembraram história de luta a favor da democracia brasileira.



Estiveram no plenário da casa legislativa, além de integrantes do PCdoB, representantes do PT, PSol, PDT e Pátria Livre, além dos vereadores Sílvio Camelo (PV), primeiro secretário da Câmara, e o presidente, Galba Novaes (PMN), que abriu a sessão com um discurso de reverência à história do Partido Comunista em Alagoas.

“Este é um momento muito importante. Já tivemos importantes representantes do PCdoB na Câmara, a exemplo de Jarede Viana, Ênio Lins e Eduardo Bomfim, que deram o exemplo de luta e compromisso com a sociedade alagoana. Agradeço em nome de todos os vereadores a escolha desta casa para a realização desse ato histórico que é o aniversário do PCdoB”, ressaltou. Com sua saída em função de outro compromisso, o vereador pelo PCdoB, Marcelo Malta, passou a presidir a sessão.

Compuseram a mesa, também, o presidente estadual do partido, Eduardo Bomfim, o membro da direção nacional do PCdoB e do Instituto Maurício Grabois, Sérgio Barroso, o advogado Gilberto Irineu, presidente da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/AL), a presidente do diretório municipal de Maceió, Mirelly Câmara, o membro da direção estadual da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Sinval Costa, o prefeito de Satuba, Cícero Ferreira – o Titor –, a diretora estadual da União Nacional dos Estudantes (UNE), Cláudia Petuba, e o vereador Sílvio Camelo (PV).

O primeiro a se dirigir à tribuna foi Eduardo Bomfim, que fez duras críticas aos baixos índices de desenvolvimento humano alagoanos. “Alagoas vive um estado de calamidade pública. É o estado com maior índice de violência do país, por ausência da segurança pública e ausência de um estado que proteja os cidadãos. Na saúde existe uma situação gravíssima. Também em relação ao saneamento, enfim, a estrutura do estado alagoano é muito precária, embora seja inegável que aqui se produz muita riqueza. O problema de Alagoas não é a riqueza, mas a sua concentração nas mãos de poucos”, denunciou.

 
O presidente do PCdoB em Alagoas também falou dos planos do partido para 2012 e a posição da sigla sobre alguns pontos da Reforma Política, atualmente discutida no Congresso Nacional. “O PCdoB tem um projeto político no Brasil e em Alagoas. E esse é permanecer e avançar nas Prefeituras e Câmaras de vereadores, formando alianças com os partidos democráticos e progressistas, em defesa de uma vida digna para os trabalhadores e o povo alagoano”, anunciou. Sobre a Reforma, defendeu o financiamento público das campanhas eleitorais e criticou o voto distrital, elementos que, segundo ele, estão ligados diretamente ao peso do poder econômico na escolha de representantes políticos.

A análise da realidade nacional foi feita por Sérgio Barroso, que defendeu o apoio ao governo da presidente Dilma Rousseff (PT), porém, pressionando para que ocorram avanços principalmente na política econômica, considerada nociva para o país. Ele também reforçou o compromisso do PCdoB com o caminho para o socialismo. “Nós não acreditamos que o capitalismo tenha condições de resolver os problemas da humanidade”, sentenciou.

Gilberto Irineu leu uma nota que, segundo ele, foi escrita com base no que relataram a ele diversos membros da direção da OAB/AL. “A caminhada do PCdoB no Brasil se confunde com as lutas sociais e democráticas. As grandes causas do país, especialmente nas últimas décadas, sempre se valeram da atuação do PCdoB, que passou a atuar na linha de frente da sociedade brasileira, em defesa das liberdades e do estado democrático de direito. O PCdoB tem sido até hoje exemplo, como na luta contra a ditadura e pela democracia”, elogiou.

Marcelo Malta foi o último a ocupar a tribuna. Ele lembrou que o PCdoB é o partido mais antigo do Brasil, ainda em atividade, e se disse honrado em representar o partido na Câmara. “Essa sessão tem um marco histórico na sociedade alagoana. Estamos transmitindo, para toda a cidade de Maceió, as nossas contribuições para a história. E hoje observamos que um partido tão antigo está repleto de jovens. O que isso quer dizer? Que ele conseguiu acompanhar o seu tempo e formular sua visão de mundo levando em conta sua experiência”.

A sessão foi transmitida ao vivo pela TV Câmara, disponível através de TV a cabo, e deverá ser reprisada posteriormente. Ocorrerão atividades especiais em comemoração aos 89 anos do PCdoB ainda em abril, e as homenagens seguem por todo o ano no país, até o próximo dia 25 de março, quando o partido atingirá o marco dos 90 anos de vida.


De Maceió, Sumaia Villela.

0 comentários:

Postar um comentário

Busca

Receba por email

Perfil

Minha foto
Ex-diretor da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) e ex-presidente da União da Juventude Socialista (UJS) de Alagoas. Atual militante e presidente do Comitê Municipal de Maceió do Partido Comunista do Brasil, PCdoB.

Arquivo

Tecnologia do Blogger.

Seguidores