terça-feira, 7 de outubro de 2014

A vitória de Dilma será a vitória do povo!


O tão esperado 05 de outubro passou, seguimos agora rumo ao 26. O primeiro turno eleitoral movimentou milhares de candidaturas espalhadas por todo país, elegemos os deputados das Assembleias Legislativas, da Câmara Federal, renovamos 1/3 do Senado Federal e definimos boa parte dos governadores, outros seguirão para o segundo turno junto com o pleito nacional.

Em Alagoas, o candidato do campo de oposição ao atual governo estadual e de apoio à candidatura da presidente Dilma Rousseff, saiu vitorioso no primeiro turno. Renan Filho recebeu da maioria dos alagoanos a oportunidade de fazer um governo mudancista, que enfrente os reais problemas de Alagoas e supere a lógica do governo voltado aos interesses do setor sucroalcooleiro.

Para tanto, Renan contará com o apoio de dois senadores, o atual presidente do Senado e Fernando Collor, também eleito no domingo. Terá quatro deputados federais eleitos por sua coligação e condições de ter ampla maioria na Assembleia Legislativa.

O PCdoB se empenhou fortemente nestas eleições, lançou uma tática ousada de concentrar seus esforços para eleger um deputado estadual, o camarada Edvaldo Nascimento, e fez uma entusiasmada campanha pela reeleição de Dilma e a derrota dos setores mais atrasados em Alagoas. Obteve 8.115 votos, sendo 7.806 nominais ao Professor Edvaldo que conquistou a segunda suplência dentro da coligação.

As eleições para deputado estadual em Alagoas, não só ela e com certeza não só aqui, foram marcadas pela exibição do poder econômico em influenciar a legítima vontade popular, tornando a disputa eleitoral muito desigual. O resultado deste processo é uma Assembleia vazia de representantes vinculados aos interesses do povo, às organizações populares e os trabalhadores.

O governo de Renan Filho encontrará em 2015 um poder legislativo local ainda mais focado em praticas fisiológicas do que temos hoje, e a princípio resistente a uma agenda mudancista com conteúdo progressista. Para poder conseguir cumprir com a plataforma aprovada nas urnas e expressa em seu programa de governo será fundamental a mobilização popular, a organização dos trabalhadores, da juventude e dos setores interessados em conquistar melhorias na condição de vida de nossa gente.

Mas no momento é preciso ter claro que as eleições ainda não acabaram, teremos um segundo turno onde mais uma vez se enfrentam campos distintos. O velho projeto neoliberal abraçado pelo PSDB e a candidatura de Aécio Neves, apoiado pelos setores conservadores e a agenda global do mercado estão sedentos pelo governo central, não admitem que o Brasil siga com uma agenda de desenvolvimento, soberania e combate as desigualdades sociais.

Desde o início a batalha presidencial tem sido central na luta política. Apenas com Dilma iremos continuar construindo um caminho que busca conquistar mais desenvolvimento, mais progresso para o povo e é através de sua reeleição que poderemos avançar com mais democracia. É Dilma que pauta uma reforma política democrática e compreende a necessária mobilização popular para conquistá-la.

Uma Assembleia Legislativa mais representativa, onde sejam travados os grandes debates que dizem sobre nossa realidade e que esteja mais distante da influência do poder econômico, que conte com a presença de deputados de partidos populares e de esquerda como o PCdoB, passa sem dúvidas pela reeleição de Dilma e por uma reforma política que fortaleça os partidos, a participação popular e acabe com o financiamento privado de campanha.

Por isso, é hora de seguir firme na luta! Ampliar a militância e envolver o povo na campanha, politizar o debate e demonstrar por qual caminho teremos mais mudanças. Vamos à luta, porque a vitória de Dilma será a vitória do povo!

0 comentários:

Postar um comentário

Busca

Receba por email

Perfil

Minha foto
Ex-diretor da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) e ex-presidente da União da Juventude Socialista (UJS) de Alagoas. Atual militante e presidente do Comitê Municipal de Maceió do Partido Comunista do Brasil, PCdoB.
Tecnologia do Blogger.

Seguidores